sábado, 3 de fevereiro de 2007

Pegadas Na Areia


Um dia tive um sonho...
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor
E no céu passava cenas da minha vida.
Para cada cena que passava,percebi que eram
Deixados dois pares de pegadas na areia:
Um era meu, e outro do Senhor.
Quando a última cena de minha vida passou diante de nós,
Olhei para trás,para as pegadas na areia;
Notei também que isso aconteceu,nos momentos,
Mais difíceis e angustiantes da minha vida.
Isso me aborreceu de vez
E perguntei,então,ao meu Senhor:
Senhor,tu não disseste que,tendo
eu resolvido te seguir,tu andarias sempre comigo;
Em todo o caminho?
contudo,notei que durante as maiores tribulações do,
meu viver,havia apenas um par de pegadas na areia.
Não compreendo porque,nas horas em que mais
necessitei de ti,tu me deixaste sozinho.
O Senhor me respondeu:
Meu querido filho(a),jamais te deixaria.
Na horas de provas e de sofrimento.
Quando viste na areia,apenas um par
de pegadas.
Eram as minhas.
foi exatamente , ai que te carreguei nos braços.

fim
Não coloquei o nome do autor por que foi um amigo que me enviou de natal, e não havia nome no folheto dizendo quem escreveu.







































4 comentários:

Um Poema disse...

Amiga, obrigado pela visita.
Não deixaste nenhum comentário desagradável. Muito pelo contrário. O meu desabafo foi motivado pelo comentário que te deixaram a ti e que achei que quem o deixou foi, no mínimo, indelicado contigo.
Um abraço

Mestre Splinter disse...

''Comentas em todo lugar, mas nunca no meu!''

Bueno, e se tu tentasse ler os comentários, que tal? Hehehe...

O poema Pegadas Na Areia é creditado à escritora Margareth Powers, mas não tenho certeza...Há ainda uma canção sertaneja antiga(sertaneja MESMO, não sertanojo moderno, se bem que foi aí que começou a merda...) que traz esse poema como letra. Era Trio Parada Dura, ou algum desses...(viu, nem só de Rock se forjou o Splinter,hehehe...)

Mestre Splinter disse...

...E qüanto aos tais mal-entendidos, bueno, te lembra que eu tentei antes te avisar que tal aconteceria...

Mestre Splinter disse...

Na verdade, não tenho muito o que comentar, pois podes perceber que o teu estilo não é bem a minha praia...mas segue assim, vejo que estás tendo sucesso!